Será que minha dor é na lombar mesmo?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Quem nunca sentiu dores nas costas, que levante a mão, não é mesmo? A dor na lombar ou até mesmo a lombalgia, é, estatisticamente, é a maior causa de procura ao consultório ortopédico na atualidade. Estima-se que 80% da população já experimentou ou experimentará dores nas costas em algum período de sua vida. É, sem dúvida, uma doença com grande impacto para a economia mundial, pois acomete principalmente a população economicamente ativa e é responsável por por um grande número de afastamentos e indenizações trabalhistas. Inúmeros são os fatores na origem e manutenção da dor: psicossociais, fumo, traumas, etc.  No entanto, é muito comum haver confusão entre dor lombar e dor na articulação sacroilíaca. Embora próximas, essas duas patologias precisam de tratamentos diferentes, e por isso é importante distingui-las entre si.

 A coluna lombar é feita de 5 vértebras. Logo abaixo delas há o osso sacro, que se articula com o ilíaco (osso da bacia), formando assim a articulação sacroilíaca. Enquanto a dor lombar normalmente atinge a porção bem central das costas ou gera um desconforto em faixa, a dor na sacroilíaca é um ponto lateral, abaixo da lombar, já quase na região glútea.

Para identificar melhor o que você está sentido, é importante procurar um médico especialista que com certeza irá ter recomendar um exame de ressonância magnética é capaz de reproduzir imagens com clareza e com grande resolução de qualquer parte interna do nosso corpo. Isso é possível graças à utilização de um campo magnético e de pulsos de radiofrequência. Ou seja, raios-x não são utilizados para obter imagens internas do corpo do paciente.

Como é utilizado um campo magnético para realizar esse exame, alguns dispositivos metálicos podem interferir no equipamento ou causar riscos para o paciente. Portanto, na hora de realizá-lo é necessário estar ciente do que é permitido e do que é proibido.

Para que haja sucesso na aquisição das imagens, o paciente deve ficar imóvel e não se assustar com o barulho que o equipamento faz. Quando o corpo se movimenta durante a realização da ressonância magnética da coluna lombar, o procedimento não é bem-sucedido sendo necessário fazer tudo novamente.


Deixe seu Comentário.



Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×