O ultra-som na gravidez!

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

A ultrassonografia é um dos métodos mais utilizados em laboratórios de diagnóstico por imagem, visto que é acessível para todas as classes sociais já que é barato. Além disso, é um procedimento rápido e presente em grande parte dos laboratórios do país. A segurança é muito maior do que outros exames da área da medicina diagnóstica, visto que não utiliza radiação.

As imagens geradas no ultrassom são transmitidas em tempo real, o que proporciona o estudo do funcionamento de órgãos. Porém, esse método não é eficaz quando há a necessidade da reprodução de imagens de estruturas protegidas por ossos. Nestes casos, outros exames mais detalhados da área de diagnóstico por imagem são mais indicados.

Assim, os exames de ultrassom durante a gravidez, normalmente, são:

  • Exame com 7 semanas para saber há quanto tempo a mulher está grávida e a quantidade de fetos.
  • Com 12 semanas, a futura mamãe irá fazer o exame Translucência Nucal, que detecta se há problemas cromossômicos no desenvolvimento do bebê, como a Síndrome de Down.
  • O exame realizado com 20 semanas é o chamado “ultrassom morfológico”, que verifica cada parte íntima do bebê. Com ele é até possível ver a quantidade de dedinhos. Esse exame também consegue verificar se os órgãos internos – bexiga, estômago, coração e rins -, estão funcionando bem. Como a maturação e a posição do bebê são fundamentais para diagnosticar a saúde, o ultrassom morfológico também examina a placenta.
  • Com 27 semanas de gestação o médico precisa verificar a maturidade da placenta, com uma tecnologia que averígua a circulação e movimentação do sangue que leva o oxigênio e nutrientes ao bebê.
  • Na reta final da gestação, mais ou menos com 33 semanas, o ultrassom irá verificar a idade gestacional e se a posição do bebê está adequada para o nascimento.

Deixe seu Comentário.



Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×